03
mar2018

IMPORTÂNCIA DE UMA ASSESSORIA JURÍDICA EMPRESARIAL

Antigamente a figura do Advogado era a de um profissional de linguajar sofisticado,
explanando suas teses jurídicas em defesa de seus clientes perante ao Magistrado, ao
Ministério Público e ao grande Júri. Muitas pessoas ainda imaginam a advocacia desta forma
retratada, acreditando que o Advogado é responsável apenas por resolver problemas que
envolvam ações judiciais. Porém, a profissão evoluiu, estendendo suas funções a muito mais
que isso.

Atualmente, os escritórios de advocacia que buscam alcançar o sucesso aliado ao êxito dos
seus clientes, traçam estratégias e atuam na prevenção de riscos, aconselhando os
empresários a seguirem o melhor caminho, dentro da lei, para que não haja aplicação de
multas ou ações indesejáveis tramitando no Poder Judiciário.

É por meio de Assessoria Jurídica Empresarial que as empresas conseguem adquirir segurança
negocial, principalmente, na hora de assinar um contrato; regularizar atos na Junta Comercial;
contratar funcionários; recuperar créditos; planejar expansão e crescimento, entre outros
serviços estratégicos e preventivos que o Advogado é capaz de orientar.

O empresário deve saber que a assessoria mensal de um escritório de advocacia faz com que
sua empresa esteja sempre atualizada sobre as alterações legislativas, amparada e protegida
contra qualquer surpresa desagradável.

As principais funções dentro da evolução da Assessoria Jurídica Empresarial são:

a) Assessoria Trabalhista: além da função de atuar perante a Justiça do Trabalho, o
Advogado possui a condição necessária de orientar a empresa na contratação legal do
empregado, evitando ações judiciais ou resguardando desde o início para que haja
êxito na ação.

b) Planejamento Tributário: implementação de práticas e regras legais com o intuito de
diminuir os tributos embutidos no orçamento da empresa, além de blindar o
patrimônio dos sócios, pois são quem assumem os riscos do negócio.

c) Assessoria Empresarial: aconselhamento e orientação na hora de iniciar um
empreendimento ou garantir a segurança do planejamento da empresa no
fechamento de um negócio.

d) Assessoria em Contratos: analisar ou elaborar contratos para que o empresário tenha
tranquilidade e segurança no momento da assinatura, praticando assim o ato legal e
responsável.

e) Intermediação de Negócios: conhecer o ramo negocial do cliente, para que possa
representar ou auxiliar o empresário no fechamento de parcerias, operações
financeiras ou societárias, negociações nacionais ou internacionais, entre outros.

Assim, resta demonstrado que a Assessoria Jurídica Empresarial evoluiu para ser um
investimento do empresário, trabalhando na redução de riscos e aumentando seu lucro,
deixando de ser a tradicional advocacia de fórum e brigas judiciais, que são mais custosas e
dificilmente irão gerar ganhos para a empresa.

Deixe seu comentário

Please enter your name.
Please enter comment.